RSS

Preferência nacional, Pilsen é a principal porta de entrada para o mundo da cerveja

14 Set
  •  

    A Pilsen domina 98% do mercado de cerveja no BrasilA Pilsen domina 98% do mercado de cerveja no Brasil

A paixão do brasileiro por cervejas dispensa explicações. É a bebida que transita por todos os nichos e vai da mesa de bar às grandes comemorações. Se há dúvidas de sua veia democrática, os números ajudam a comprovação: ela é dona da gorda fatia de 90% do mercado de bebidas alcoólicas no país, segundo a ABRABE-Associação Brasileira de Bebidas. Destilados, vinhos, cachaça e demais bebidas, dividem os 10% restantes.

Mas a cerveja vive um novo cenário no Brasil. Tal como grande parte do planeta, o país festeja o boom das cervejas especiais, um mundo particular que vai muito além da velha conhecida dos brasileiros -a loira gelada, suave e de espuma abundante. Esta, denominada tecnicamente de Pilsen, foi criada em 1842, na região tcheca de nome homônimo e que batizou o estilo. Ela domina 60% do mercado de cervejas e chopes produzidos no mundo – no Brasil, ela ocupa 98%.

Muitas são as denominações para ela: Pilsener, Pilsen, Pils -este adotado pelos padrões internacionais. Um breve mergulho no mundo da cerveja revela: Pilsen é um tipo da bebida de baixo teor alcoólico (3 a 5%) que pertence ao estilo das Lagers, cerveja dourada, filtrada e fermentada em baixa temperatura (por volta de 12 graus). A família ainda engloba a Marzen, Bock, Festbier Helles, Budweis, Schwarzbier, Dortmunds e Dunkel.  Essa última, é escura e destoa do padrão de quase toda Lager.

Disputa nas prateleiras
E em tempos de vocabulário cervejeiro extenso, é normal que ele deixe muitos consumidores em dúvida diante de tanta oferta no mercado. Afinal, disputam nas prateleiras, lado a lado, grandes rótulos importados e boas sugestões de jovens microcervejarias nacionais.

Aos que começam a se aventurar nesse universo, vale uma regra básica: “Comece com as mais simples e menos alcoólicas. E, aos poucos, parta para as mais complexas”, aconselha Luiz Caropreso, sommelier de cervejas do Melograno, bar e empório especializado em São Paulo e professor do curso de Sommelier de Cervejas do SENAC-SP.

O especialista ajuda entender o que é essa complexidade: são características que dão personalidade à cerveja, tais como notas frutadas, florais e de especiarias. “Paras os iniciantes, sugiro mesmo as cervejas do estilo Pilsen, que possui subtipos como as Bohemian Pilsener ou German Pilsener, que são cervejas mais refrescantes”, indica.

Ele explica que em um segundo momento, dá para partir para o estilo Weissen, que leva trigo na composição, tem baixo teor de álcool e traz notas de cravo e de frutas – normalmente banana. O próximo passo pede estilos mais elaborados, complexos e mais alcoólicos e nesse quesito, a ordem sugerida pelo sommelier é Bock, Bock Weissen, ESP, Pale Ale, Stout, as Belgian e Lambics.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: